Audi A3

desde 1997 lançamento

Reparo e operação do carro



Audi A3
+ Instrução de manutenção
+ Partida atual e serviço
+ Motor
+ Esfriar sistemas, aquecendo-se
- Sistema de provisão de poder e produção dos gases cumpridos
   + Sistema de provisão de poder
   + Sistema de injeção de combustível
   - Sistema de injeção do motor diesel
      Injeção direta
      Remoção e instalação de bocais
      Cheque e ajuste do começo de injeção de TNVD
   + Sistema de produção dos gases cumpridos
+ Equipamento elétrico de motor
+ Caixa manual de deslocamento de engrenagem
+ Câmbio automático e modelos com o passeio de quatro rodas
+ União e cabos de poder
+ Sistema de freios
+ Suporte de forma triangular de interrupção e direção
+ Corpo
+ Equipamento elétrico de bordo
+ Gráficos elétricos



Sistema de injeção do motor diesel

INFORMAÇÃO GERAL

Durante a operação do motor diesel no ar limpo dos seus cilindros que se contrata à alta pressão absorve-se. Ao mesmo tempo a temperatura aérea aumenta a 700 - 900 °C, a temperatura excessiva da ignição do combustível diesel. O combustível injeta-se no cilindro com algum avanço e inflama-se. Assim, as tomadas de faísca da ignição do combustível não se usam.

O combustível sorve-se pela bomba de combustível da alta pressão (FPHP) diretamente de um tanque. No combustível TNVD comprime até a pressão, necessária para a injeção. A injeção faz-se como deve ser, semelhante a uma ordem de ignição no motor de gasolina.
Já que a redução de uma ação de substâncias perigosas nos motores de diesel de gases cumpridos tem o diesel que oxida conversor catalítico. Ao mesmo tempo o sistema da recirculação fornece a redução essencial nos gases cumpridos o conteúdo de óxido do nitrogênio. Consegue-se graças à provisão dos gases cumpridos ao ar que se absorve pelo motor que fornece a redução na concentração de oxigênio no ar, vindo a cilindros de motor. Leva a um atraso da ignição e abaixar a temperatura da combustão que como isso reduz a formação de NOx. O processo da recirculação dos gases cumpridos tem de dosar-se contudo precisamente, de outra maneira a questão de um depósito aumenta. Com esta finalidade o montante do sugado - no ar define-se pelo instrumento de medir que permite ao dispositivo eletrônico fazer funcionar o processo de recirculação.

Na temperatura de motor fria da compressão de ar é insuficiente para a ignição de combustível. Neste caso o calor preliminar necessita-se. Com esta finalidade em cada cilindro do motor a tomada de incandescência elétrica estabelece-se.
A duração do calor depende da temperatura de ar externo e regula-se pelo revezamento especial.

A injeção do combustível em cilindros pode fazer-se de três modos: via a precâmera, a câmera de vórtice ou diretamente na câmara de combustão.

Na precâmara o combustível de diesel de injeção injeta-se na precâmera do cilindro correspondente. A mistura de combustível quente ao mesmo tempo inflama-se. Contudo o volume do oxigênio que se contém na precâmera é suficiente para só queimar-se de uma parte do combustível injetado. O permanecido não incendiou a parte do combustível abaixo da influência da pressão da combustão lança-se na câmara de combustão principal onde há uma combustão cheia do combustível.

Na câmara do vórtice o combustível de injeção injeta-se na câmera separada da câmara de combustão principal. A diferença da injeção de precâmara é outra realização do canal que se une entre vórtice e câmeras principais. Aqui no momento da compressão na câmera de vórtice há uma turbulência aérea forte que fomenta a boa mistura de ar com o combustível injetável.